Reflexões sobre o desenvolvimento da autonomia: Um desafio para os pais hoje
Siga a Corre Cutia
Blog
Snap

Reflexões sobre o desenvolvimento da autonomia: Um desafio para os pais hoje

Posted by: Corre Cutia

A autonomia é um tema amplamente discutido não só por profissionais de diferentes áreas, mas, sobretudo, pelos pais de crianças e adolescentes que afirmam não saber qual o melhor momento para dar autonomia ao filho.

A autonomia consiste na capacidade do indivíduo de se conduzir na vida e tomar as suas próprias decisões devendo, para isso, considerar as regras e valores que regem seu ambiente, seus interesses pessoais e das pessoas com as quais convive e as consequências de seus atos e decisões.

Ao contrário do que pensam muitos pais, a autonomia não é algo que se possa ensinar ao filho. Para que ele desenvolva a autonomia, os pais devem autorizá-lo a tomar suas próprias decisões e assumir sozinho determinadas responsabilidades, sempre que ele se mostre capaz de fazê-lo. O que não representa uma tarefa fácil para os pais que vivem, hoje, em uma sociedade violenta que gera naqueles que dela fazem parte medos e inseguranças. São esses medos e inseguranças que muitas vezes os leva a limitar o contato do filho com o mundo, impedindo-o de vivenciar determinadas experiências necessárias para o desenvolvimento da autonomia.

Winnicott, pedagogo e psicanalista inglês, afirma que a atitude parental deve oscilar entre a superproteção e a negligência, ou seja, os pais devem dar autonomia ao filho na medida em que eles identifiquem que o filho já é capaz de tomar determinadas atitudes e assumir sozinho algumas responsabilidades, devendo, para isso, levar em consideração sua idade, grau de desenvolvimento, necessidades e particularidades. Caso o filho ainda não se sinta pronto para assumir essas responsabilidades corre-se o risco dele se sentir negligenciado e abandonado pelos pais.

Por isso, os pais devem observar o filho cotidianamente, identificando suas necessidades de atenção e proteção, assim como de espaço e independência. Pois, só assim, ele pode se desenvolver como um adulto saudável, seguro e capaz de assumir no momento oportuno as rédeas da sua própria vida.

Marina 1

 

 

Marina Otoni é psicóloga clínica, atende em consultório particular desde 2002, professora e palestrante de temas relacionados à infância, adolescência, família e maternidade. Para entrar em contato, envie um email para marinasoaresotoni@gmail.com.

Leave a Reply

Espaço Corre Cutia